O grande eleitor no Chile

Jeferson Miola                                                        

Franco Parisi, o candidato classificado em 3º lugar no 1º turno da eleição presidencial chilena pelo Partido de la Gente [PDG] tenta se cacifar como o grande eleitor do 2º turno que acontecerá no próximo dia 19 de dezembro.

Parisi obteve 12,8% fazendo campanha via redes sociais e mídias digitais desde o Alabama, nos EUA, onde vive há anos. Em todo o processo eleitoral, este candidato direitista que se apresenta como outsider e antipolítica não pisou os pés no território chileno, nem mesmo no dia da eleição. Não cumprimentou presencialmente nenhum dos seus 899.403 eleitores.

Ele já declarou que também não comparecerá para votar no 2º turno. Justifica que prioriza acompanhar a conclusão do ensino colegial de um filho nos Estados Unidos. “Nenhum papai quer perder isso”, se derrama o “dedicado” progenitor.

A explicação provoca risos. Na verdade, a esquiva de Parisi em retornar ao Chile decorre do fato de que ele está condenado judicialmente a pagar dívida milionária relativa à pensão alimentícia devida a outros filhos.

Nos dias imediatos após o 1º turno, Parisi recusou apoiar os dois candidatos que disputam o 2º turno – Gabriel Boric/Frente Ampla e José Antonio Kast/Partido Republicano.

Alguns dias depois, contudo, consciente de que o posicionamento do seu eleitorado poderá decidir o resultado da eleição, ele surpreendeu as campanhas de Boric e Kast com a proposta de entrevistar a ambos no programa Bad Boys do canal de TV web do PDG para que seus próprios eleitores e seguidores se decidam em quem votar.

Tanto Boric como Kast inicialmente aceitaram o convite. O candidato da ultradireita foi entrevistado no domingo, 5/12. A entrevista de cerca de 2 horas transcorreu em tom amigável e de camaradagem, a ponto de Izkia Siches, coordenadora da campanha de Boric, questionar se as “perguntas foram ensaiadas”.

A imprensa noticiou que o Bad Boys teve recorde de audiência. Mais de 60 mil expectadores acompanharam em tempo real. Especialistas estimam que o vídeo já alcançou cerca de 1 milhão de visualizações até o presente. É uma audiência significativa, considerando que no 1º turno 7,1 milhões de chilenos e chilenas depositaram seu voto nas urnas.

Boric, por outro lado, recuou da disposição inicial e decidiu cancelar sua participação no programa, que aconteceria nesta 5ª feira, 9/12.

Além de destacar a preocupação com uma “emboscada” preparada por Parisi para prejudicar Boric, Izkia Siches destacou rumores sobre a existência “de acordo e negociação em matéria de ministérios e embaixadas” entre Parisi e Kast.

A dívida milionária de Parisi devido à pensão alimentícia não paga aos filhos foi outro fator de peso na decisão do candidato da Frente Ampla. Prevaleceu a pressão sobretudo das mulheres e lideranças feministas da campanha e dos movimentos sociais.

Soma-se a isso o recente procedimento administrativo aberto pelo Serviço Eleitoral chileno por denúncias de desvio de fundos eleitorais da campanha de Parisi.

Via twitter, em 8/12 Boric anunciou sua decisão: “Decidi não comparecer ao programa Bad Boys. Nosso objetivo é conversar com os eleitores, não com quem está questionado pelo não pagamento de pensão alimentícia e gastos irregulares de campanha”.

A reação de Parisi, também via twitter, veio em tom de ameaça: “Dada a decisão de @gabrielboric de desconsiderar nosso convite para conversar com nossa comunidade, faremos o programa da mesma forma e ESMIUÇAREMOS seu plano de governo em DETALHE e o impacto que ele poderia ter no CHILE. Domingo 21:00 hrs”.

Importante notar as palavras grafadas em caixa alta do tweet de Parisi [ESMIUÇAREMOS, DETALHE e CHILE] e, também, a mudança da data de transmissão do Bad Boys para o último domingo antes da eleição de 19 de dezembro – um timing prejudicial a Boric e que pode reduzir consideravelmente a possibilidade de uma reação tanto legal quanto política a eventual ataque baixo de Parisi, em linha com Kast, contra sua candidatura.

Na entrevista do Kast, o programa do pinochetista não foi esmiuçado, menos ainda em detalhes. A reação de Parisi, neste sentido, comprova que eram procedentes as intuições políticas da campanha do Boric.

Um analista político chileno consultado observa que nesta semana houve importante redução do contingente de eleitores indecisos. Além disso, o monitoramento diário das campanhas a que ele teve acesso sinaliza a possibilidade de reversão das expectativas pró-Boric identificadas nos dias precedentes [aqui].

Na opinião deste analista, é difícil cravar que seja consequência dos Bad Boys da internet. Mas uma coisa, porém, é certa: no ecossistema de redes socias, mídias digitais, Facebook, Twitter, Instagram etc vicejam pregadores virtuais inescrupulosos, enquanto a democracia fica ainda mais debilitada, empobrecida e vilipendiada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s