Embaixadora-fantasma de Guaidó agradeceu EUA por Bolsonaro aceitar seu credenciamento no Brasil

Bolsonaro - credencial de Maria Belandría

Jeferson Miola                                    

Para Bolsonaro e seu lunático chanceler Ernesto Araújo, o ridículo e a submissão aos EUA não têm limites.

Apesar da posição técnica do Itamaraty desaconselhar o credenciamento de Maria Belandría como “embaixadora” da Venezuela no Brasil, Bolsonaro e Ernesto Araújo decidiram aceitar o simulacro de credencial emitida pelo fajuto Juan Guaidó.

Segundo noticiado, a decisão da dupla também teria contrariado segmentos militares do governo.

A Embaixada dos EUA no Brasil felicitou a embaixadora-fantasma por meio do twitter:

Parabéns a @matebe pelo seu credenciamento como embaixadora da #Venezuela no #Brasil. Esperamos continuar apoiando os esforços dela e do povo da Venezuela p/ restaurar a democracia. #EstadosUnidosVE” [ler aqui].

Maria Belandría foi indicada embaixadora-fantasma da Venezuela no Brasil por Juan Guaidó, o maluco da estirpe de Bolsonaro e Araújo que, estimulado por Donald Trump, com inigualável desfaçatez se autoproclamou presidente da Venezuela [sic].

O fato aconteceu assim mesmo: na manhã do dia 23 de janeiro de 2019 – data simbólica que marca a rebelião de 23 de janeiro de 1958 que pôs fim à ditadura de Marcos Jiménez – Guaidó seguiu o roteiro escrito por Washington e se autoproclamou presidente da Venezuela para instabilizar o país e favorecer a agressão e a ocupação estadunidense. Um ato surreal.

Como desdobramento do plano armado em Washington, Guaidó prontamente foi reconhecido pela OEA e pelos governos cônsules dos EUA, dentre os quais o obediente governo brasileiro.

Nesta terça-feira, 4 de junho, Bolsonaro deu novo passo no teatro do absurdo. Se não é o único governo do mundo, é um dos raros governos nacionais que receberam – e aceitaram –uma espúria credencial de embaixador da Venezuela emitida pelo ilegítimo Guaidó.

Até agora, nem mesmo Trump, o mandante de Bolsonaro, credenciou representantes-fantasma do autoproclamado Guaidó.

Ainda mais grave, contudo, foi o agradecimento feito por Maria Belandría, que agradeceu os Estados Unidos pela aceitação da sua credencial pelo Bolsonaro!

Num tweet em resposta à felicitação da Embaixada dos EUA no Brasil [acima], Maria Belandría foi grata aos seus tutores:

Muito obrigada pelo apoio do governo @realDonaldTrump e da @EmbaixadaEUA no Brasil” [ler aqui].

O fato, mais além do dantesco e absurdo que representa, revela claramente que Bolsonaro ofende a soberania nacional e rasteja aos pés do governo Trump.

Não existiria, a rigor, nenhum motivo para uma embaixadora da Venezuela agradecer aos EUA a decisão do presidente do Brasil de aceitar suas credenciais para atuar no país. Salvo, evidentemente, alguma influência direta dos EUA, o que parece ser o caso.

O episódio evidencia que os EUA estão se imiscuindo em assuntos internos do governo brasileiro, realizando operações geopolíticas e articulando iniciativas estratégicas em território brasileiro. E não só na base concedida por Bolsonaro aos EUA no Rio Grande do Norte.

Essa prática do governo Bolsonaro é incompatível com a Constituição do Brasil.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s